O nosso website utiliza cookies para fornecer a vocês, usuários, conteúdos e serviços de seu interesse, para melhorar a experiência durante sua navegação. Destacamos que referido uso é realizado de acordo com as obrigações legais com relação ao tratamento de dados pessoais e regulatórias aplicáveis ao segmento aeroportuário.
Para continuar navegando é importante que você leia e entenda os termos da nossa Política de utilização de cookies.

Legítimo artesanato cearense é a nova aposta do Fortaleza Airport

No dia 30 de junho, o aeroporto de Fortaleza inaugurou a loja da CeArt (Central de Artesanato do Ceará), com o objetivo de fortalecer o artesanato local e oferecer mais uma opção de compra aos passageiros e às pessoas que visitam o shopping aeroportuário.

 

Funcionando diariamente, das 10h às 20h, o quiosque de 53m² localizado no saguão de embarque e desembarque foi projetado com iluminação especial, detalhes em pinus e em tons terrosos que respeitam a materialidade dos produtos.

 

A CeArt é um equipamento de incentivo ao artesanato do Governo do Ceará vinculado à Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, com comercialização dos produtos artesanais e atua com o objetivo de ampliar a capacidade de gestão e autonomia dos artesãos, contribuindo para a autossutentabilidade do setor.

 

Há 40 anos, a Central possui como diferencial a compra direta dos artesãos, diferente do método de consignação praticado em outros estados, o que fortalece a geração de renda nos municípios com atividade artesanal. Além disso, as peças comercializadas em todos os pontos de venda da CeArt passam por um criterioso processo de curadoria para obtenção do Selo CeArt que, desde 2015, as certifica como legítimo artesanato cearense. Entre os critérios para a aprovação estão qualidade, identidade cultural, respeito ao meio ambiente e responsabilidade social, o que torna os produtos mais competitivos no mercado.

 

Para o VOU – Praça Fortaleza, marca comercial do Fortaleza Airport, trabalhar essa parceria como apoio à identidade local, aos produtos legítimos cearenses e reconhecimento dos artesãos que estão na ponta desse processo é uma aposta no incremento do turismo no estado e valorização da produção local.